bianka_mugnatto_1

Ficamos pouco mais de 50 minutos por aqui e nada do telefone tocar. Isso não quer dizer que há pouco trabalho. Pelo contrário. À frente do escritório Interart, a designer de interiores Bianka Mugnatto bateu recorde de projetos entregues em 2015. E o que justifica esse silêncio, então? Um bom planejamento. Os processos feitos por ela e sua equipe são tão organizados que tudo flui e as ambientações saem do papel no tempo previsto, sem complicações no meio do caminho. Não é à toa que a profissional recebeu este ano a chancela do ISO 9001, um conjunto de normas que padroniza um tipo de produto ou serviço. O objetivo da certificação é melhorar os processos de gestão dentro de uma empresa.

bianka_mugnatto_30

Os processos estabelecidos por Bianka foram construídos ao do tempo. Logo que saiu da Universidade de Uberlândia, em 1988, um professor a convidou para trabalhar com ele – sua função era planejar o interior das casas que o profissional projetava. Recém-formada, se viu diante de um desafio daqueles. “Encarei sem titubear. Gosto de ser desafiada”, diz (todo bom empreendedor adora, não é mesmo?). Tal responsabilidade se multiplicou quando o seu chefe resolveu ir para os Estados Unidos fazer um doutorado e sugeriu que ela assumisse o escritório. “Fiquei meio confusa no início, pois tinha acabado de receber o diploma. Por melhores que as aulas sejam, não aprendemos a gerir. Tive de estudar bastante para entender como tudo funcionava”, comenta. A designer se afundou nos livros – fez cursos de gestão e passou a aplicar os conhecimentos no dia a dia.

bianka_mugnatto_2

Uma das primeiras tarefas de Bianka como empreendedora foi a formação da equipe. Ela teve o cuidado de escolher bons profissionais para oferecer um serviço de qualidade, lição que a profissional levou para a vida toda. Em seguida, fez questão de organizar todos os processos para facilitar o dia a dia. E foi exatamente nesse ponto que a designer começou a implantar o padrão seguido pelo escritório até hoje.

bianka_mugnatto_3

O interesse em receber uma certificação aconteceu quando ela se questionou se a linha de trabalho que seguia estava dentro de algum padrão. “Vi que o sistema funciona muito bem e quis formalizar”, comenta. Bianka contratou a auditoria australiana QMS, presente em 25 países, e logo teve a certeza de que estava no caminho certo. “Soubemos ainda que fomos o primeiro escritório de design de interiores a conseguir a chancela”, diz.

O que faz o processo de trabalho de Bianka ser tão organizado é a documentação de todas as fases. “Estabelecemos uma ordem cronológica logo no início e somos bem transparentes em todas das etapas, o que conquista a confiança dos clientes”, afirma. Além disso, ela faz questão de acompanhar tudo de perto e compartilhar todos os detalhes dos projetos com a equipe do escritório.

 

A firma

Localizado em São Paulo (SP), o escritório reflete a personalidade da designer. Cores neutras, soluções funcionais e muitas lembranças são figurinhas cativas por aqui. “Trouxe as minhas coleções para cá para dar um ar mais pessoal mesmo. Quero fazer o cliente se sentir em casa”, explica.

bianka_mugnatto_4

O fato de ter uma paleta de cores bem básica ajuda o ambiente a parecer maior – são apenas 32 m². Bianka soube bem aproveitar essa área ao não exagerar nas proporções. “A sala de reuniões é reduzida, bem como o hall. Não precisamos ter espaços muito grandes, pois na maioria das vezes nem os aproveitamos direito. Menos é mais”, diz. E olha que ela fez a metragem render com esse direcionamento. Para se ter uma ideia, o escritório tem três células de trabalho, uma sala de reuniões, copa, banheiro e hall. E o melhor: tudo sem aperto.

bianka_mugnatto_31

Ela adora colecionar. Cada peça é fruto de uma viagem ou de um momento marcante de sua vida. Amante de bicicletas, a designer resolveu reunir miniaturas e expô-las na estante disposta na entrada do escritório. As bikes têm um significado especial para Bianka. “Reafirmam que podemos chegar a qualquer lugar com o nosso esforço. As minhas pedaladas levam sempre aos meus objetivos”, diz.

bianka_mugnatto_5

Outros bibelôs que Bianka adora colecionar são as cadeiras. Ela tem diversos miniaturas assinadas por profissionais famosos.

bianka_mugnatto_6

A Régua T era um dos instrumentos de Bianka em sala de aula. Usada para fazer desenhos técnicos, a ferramenta foi parar na parede do escritório – e é um dos detalhes preferidos da profissional. Ela expõe também diversas molduras com as perspectivas que faz à mão. Isso mesmo: todos os projetos do escritório são desenhados artesanalmente. Um capricho!

bianka_mugnatto_32

Note que o espaço vertical, ou seja, as paredes foram bem aproveitadas. Apostar em nichos é uma atitude sempre bem-vinda, uma vez que ajudam a organizar os ambientes e ainda dão volume sem atrapalhar a circulação.

bianka_mugnatto_33

Gosto do estilo da Bianka? Vale a pena dar uma olhada no site, espiar todos os projetos que ela já desenvolveu e ficar de olho nas novas soluções entregues :) Até a próxima.

bianka_mugnatto_7

la na firma_no_balls

 

 

 

 

11 de dezembro de 2015
bianka_mugnatto_1

Bianka Mugnatto

Ficamos pouco mais de 50 minutos por aqui e nada do telefone tocar. Isso não quer dizer que há pouco trabalho.
19 de novembro de 2015
raquel_gorzalka_1

Raquel Gorzalka

Ela ama arte. Dá para ver em seus olhos. Desenhar em paredes, quadros e painéis faz o coração da artista plástica
13 de novembro de 2015
beauty_bike_4

Beauty Bike

Eles querem espalhar beleza pelo mundo, levar cor para a vida das pessoas. E foi na maquiagem que os publicitários Alexandre
26 de outubro de 2015
lucidbag_1

Lucid Bag

É comum ver a jornalista Luciana Nunes indo pra lá e pra cá de bike com uma bolsa de pano cheia de roupas. Ela costuma fazer […]