raquel_gorzalka_1

Ela ama arte. Dá para ver em seus olhos. Desenhar em paredes, quadros e painéis faz o coração da artista plástica Raquel Gorzalka bater mais forte – seus trabalhos são repletos de sensibilidade, carinho e paixão. Antes de firmar o pé e dizer “é isso o que quero fazer”, a moça percorreu vários caminhos. Já foi gerente administrativa de uma empresa de suplementos e, 13 anos depois, resolveu migrar para a área de automação. Nada disso a preenchia. Aos poucos, ela foi entendendo que as suas ferramentas do dia a dia eram mesmo as canetas coloridas e uma superfície branca à espera de muita criatividade. “Tinha um certo medo. Sabia que era aquilo, mas faltava confiança”, diz.

raquel_gorzalka_50

raquel_gorzalka_51

O empurrãozinho veio há três anos e foi dado por uma agência de publicidade, que a convidou para colorir as paredes do local. “Nunca tinha feito aquilo, mas sempre tive vontade”, confessa. Bastou subir no banquinho e começar a criar para chegar à uma conclusão: “é isso o que quero para a minha vida toda”, pensou. Para a arte de estreia, Raquel quis conhecer a personalidade de todos os funcionários. Sua ideia era colocar um pouco de cada um na composição. E assim o fez. Aliás, esse cuidado virou a sua marca: ela sempre busca desenhar algo que faça sentido para as pessoas.

raquel_gorzalka_8

A arte feita na agência foi o cartão de visitas da artista. A partir daí, ela começou a ser chamada por outras empresas e passou a expandir a área de atuação. E-mails não paravam de chegar, o que fez a moça perceber que estava seguindo pelo caminho certo. Como trabalha sozinha, Raquel teve de se organizar para dar conta de ir até os locais, conversar com os clientes e fazer os orçamentos. “Concentrei todos os trabalhos em uma agenda. Além disso, tento ao máximo fazer os orçamentos pela internet, por isso costumo pedir fotos e medidas previamente”, diz.

Raquel confessa que no começo ficou insegura com a mudança na carreira. “É um risco, ainda mais por ter recebido remuneração fixa durante muitos anos. Fazer o seu próprio salário é uma responsabilidade muito grande”, conta. Mas, aos poucos, ela percebeu que era totalmente possível fazer o que gosta, conquistar novos amigos e ainda viver tranquilamente. “Aproveitei o começo, quando o volume de trabalho ainda não era dos maiores, para fotografar as minhas artes e mandar para as pessoas. Assim, outras apareciam interessadas”, comenta. Hoje, as suas principais ferramentas de divulgação são o Facebook e, principalmente, o Instagram.

raquel_gorzalka_5

Os trabalhos feitos nas paredes fizeram Raquel conhecer diversos arquitetos e decoradores. Daí veio a ideia de firmar parceria com eles para novas criações. “Um vai indicando para o outro e, assim, tenho feito muita coisa legal”, diz. Recentemente, ela também começou a atuar em parceria com uma galeria, a Quatro Arte em Parede, que passou a comercializar seus quadros.

Outra habilidade da artista é a caligrafia. Suas letras já estamparam cardápios de restaurantes, convites, lousas, placas e muito mais. “Fiz algumas coisas nessa área e as pessoas começaram a me pedir. Hoje, tenho um volume bem grande e tenho gostado bastante”, comenta. Inquieta, ela também decidiu conhecer e estudar graffiti recentemente – vem novidade boa por aí!

A firma

O espaço de criação fica na casa da artista – ao lado do quartinho de seu primeiro filho, o pequeno Arthur. Tudo aqui foi pensado (e feito!) por ela. A começar pelo quadrinho da porta, que ganhou fundo preto e moldura amarela. Ao redor, mais desenhos assinados por Raquel.

raquel_gorzalka_2

Olha só ela aqui outra vez: a mesa de cavaletes. Viu como é bem mais em conta fazer uma? Dá para usar uma porta como base (uma folha simples, de 2,10 x 0,62 m, sai por R$ 69,90 na Telhanorte). Como mexe com muita tinta, Raquel teve uma boa ideia para facilitar a limpeza no dia a dia: encapou a superfície com papel Con-Tact preto. Assim, quando ela enjoar da cor, dá para remover facilmente e aplicar outra. Ao lado, a estante de ferro dá conta do recado e não pesou no orçamento (para se ter uma ideia, as Lojas Americanas comercializam um modelo semelhante por R$ 139,90).

raquel_gorzalka_52

A parede amarela é o grande destaque do ambiente (nós amamos!). A tinta usada no fundo é o tom Limão Siciliano, da Coral. Depois de aplicar as demãos necessárias, chegou a hora de deixar a criatividade tomar conta e transformar em desenho tudo o que ela estava sentindo. O efeito ficou muito legal, lembra um papel de parede.

raquel_gorzalka_6

Para contrastar com o amarelo, Raquel cobriu a parede da janela com uma cor mais neutra. A opção foi o tom Tarde de Inverno, também da Coral. Mais quadrinhos feitos por ela enchem a composição de vida.

raquel_gorzalka_53

Tintas e demais ferramentas do dia a dia foram organizados em caixinhas de madeira, que lembram as de feira, mas são menores. Raquel comprou três, pintou todas de preto e as pregou na parede (dá para encontrar modelos parecidos aqui. Aliás, há todos os tamanhos, cores e estilos).

raquel_gorzalka_7

raquel_gorzalka_54

raquel_gorzalka_55

Um painel é sempre bem-vindo em escritórios e ateliês, pois ajuda a organizar a agenda e a deixar os lembretes sempre à mostra. Raquel escolheu um modelo metálico com estrelinhas vazadas (o modelo de 90 x 60 cm sai por R$ 55,90 na Kalunga).

raquel_gorzalka_4

Repare que na parede pintada por Raquel há diversas palavras, como amor e ideias (bem a cara dela, não é?). A vontade é de ficar horas olhando cada detalhe da arte para descobrir tudo o que ela pensou enquanto criava.

raquel_gorzalka_56

Gostou do trabalho da Raquel? Ela é mais uma prova de que é possível fazer o que a gente gosta mesmo depois de alguns anos trabalhando em outras áreas. Essa mudança é fácil? Não, nem de longe, mas vale tão a pena! Raquel, obrigada por levar amor para as pessoas e por nos receber com tanto carinho! Dá gosto ver a paixão que você tem pela arte 😉

la na firma_no_balls

19 de novembro de 2015
raquel_gorzalka_1

Raquel Gorzalka

Ela ama arte. Dá para ver em seus olhos. Desenhar em paredes, quadros e painéis faz o coração da artista plástica