raquel_gorzalka_8
Feliz 2016!
6 de janeiro de 2016
la-na-firma-dablio-5
W-Dáblio
27 de janeiro de 2016
vzo_1

vzo_1

Parecem de verdade. Sim, as perspectivas feitas pelo arquiteto Jonathan Rosenblat e pelo designer Luciano dos Reis, sócios do VZO Studio, podem ser muito bem confundidas com fotos de casas e projetos comerciais. E foi exatamente para entregar um trabalho bem realista que eles resolveram se unir, em 2013.

vzo_30

Os dois se conheceram em uma sala de aula – Luciano era professor de um curso sobre maquete eletrônica e Jonathan foi buscar novos conhecimentos para atuar na área, uma vez que havia pego alguns trabalhos densos. Ele precisava de uma mãozinha extra para entregar o material e encontrou no professor um bom aliado. A empatia e a vontade de fazer algo bem feito foram tão grandes que os profissionais não pensaram duas vezes: havia chegado o momento de empreender.

vzo_

Jonathan fazia home office, mas queria algo mais estruturado. Por isso, buscou uma sala comercial para criar o estúdio. Luciano logo aderiu à ideia. Segundo o designer, a bagagem que eles conquistaram atuando como autônomos foi decisiva nessa etapa de abertura do VZO. “Enfrentamos vários conflitos quando trabalhamos por conta, o que nos garantiu as respostas para boa parte das questões que tivemos ao formalizar o negócio”, afirma.

vzo_3

Para se firmar no mercado, a dupla abandonou de vez a chancela de freelancer e resolveu se posicionar como uma empresa mesmo. “Essa postura é fundamental para dar mais segurança quando é necessário justificar um prazo ou um custo, por exemplo”, comenta Luciano.

vzo_31

O diferencial dos meninos é o conjunto de sensações que eles entregam junto com as perspectivas. O trabalho que desenvolvem não se resume à uma imagem realista. “Contamos histórias visuais que aproximam o produto do cliente final”, comenta o designer. E isso só é possível com sensibilidade (que eles têm de sobra!). Elementos estéticos e artísticos usados por Jonathan e Luciano nos transportam diretamente para a cena. Parece que estamos ali de verdade. A riqueza de detalhes é enorme e nunca passa despercebida – já nos pegamos olhando para cada cantinho e nos surpreendemos com tamanho cuidado (parabéns, gente!). Além das perspectivas, os profissionais também produzem vídeos e projetos realidade virtual e aumentada (ou um mix de todas essas plataformas juntas).

vzo_4

A lista de planos dos sócios para 2016 é bem otimista (como deve ser!). Eles querem ampliar e estruturar a empresa, além de amadurecer as parcerias que começaram a ser construídas em 2015. “Queremos desenvolver aplicativos que integrem as diferentes mídias que a VZO produz e que possibilitem ao cliente navegar, customizar e vivenciar toda a experiência no que diz respeito ao produto que estamos representando”, dizem.

A firma

O espaço escolhido por eles não poderia ter sido melhor. Localizada em São Paulo (SP), a casa foi toda reformada e decorada pelo arquiteto Fernando Brandão, sócio-fundador do escritório YBYPY, com unidades na capital paulista e na China. Boa parte das peças de decoração, inclusive, foi trazida de lá. “O endereço era muito grande para uma empresa só, por isso ele resolveu alugar as salas vazias para outros profissionais da área”, comenta Jonathan. Os dois souberam disso por intermédio de uma amiga e logo fecharam negócio (estão por aqui desde maio de 2015).

vzo_5

Como a sala já estava mobiliada, o trabalho dos profissionais foi preencher – e dar identidade – aos vazios. “Usamos livros e revistas especializados misturados a outras publicações que nos inspiram e nos servem de referência na hora de desenvolver nossas imagens”, comentam.

vzo_7

Apesar de cada empresa ter uma sala, todas podem usar os espaços disponíveis. O ambiente de reuniões é um bom exemplo – a mesa amarela combina perfeitamente com as paredes azuis (nós adoramos! Para fazer parecido, uma cor bem próxima é o Azul petróleo, referência P067, da Suvinil). Também há o living para encontros mais informais, o jardim e a copa, entre outros. Assim, os intervalos de trabalho são sempre preenchidos com todo tipo de assunto, informação, contatos e risos (“impagáveis”, segundo os meninos).

vzo_8

A dupla define a casa como agradável e organizada – duas características bem importantes no dia a dia de trabalho. “Ela nos garante privacidade e, ao mesmo tempo, tem áreas comuns que favorecem a integração com outros profissionais”, diz Jonathan. Outra característica legal é que o espaço sempre recebe pequenos cursos e eventos, o que termina em uma grande troca de conhecimentos e de relacionamentos.

vzo_32

Uma curiosidade sobre o nome escolhido para a empresa: eles estavam com tanto trabalho que nem tiveram muito tempo para pensar em como batizar o estúdio. Alguns meses depois, o termo “visualization” surgiu como uma luz e os levou a “vizio” e, por fim, a VZO.

vzo_33

vzo_34

A construção também é cercada por muita natureza – e os sócios tiveram a sorte de alugar uma sala bem em frente ao jardim. O resultado? A vista é inspiradora. “É bem diferente de qualquer escritório no sétimo andar de um prédio comercial, por exemplo”, brinca o arquiteto. Note que a janela é cheia de vasinhos com suculentas, espécies que precisam de sol para crescerem saudáveis.

vzo_35

Trabalhar em um local inspirador é, sem dúvida, um combustível e tanto para a criatividade. Basta olhar os trabalhos entregues por eles para comprovar essa história! Se no seu cantinho não há um espaço para um jardim, vasinhos com plantas variadas já fazem uma diferença enorme, pode ter certeza.

vzo_6

Gostou da história dos meninos? Vale ver – e se encantar – com todos os projetos que eles fazem. No site do estúdio tem muita coisa legal – e eles estão preparando várias novidades para 2016. Portanto, fique de olho! Obrigada Jonathan e Luciano pela participação (e um obrigada em especial para a Gaby, que nos apresentou essa dupla). Até a próxima!

la na firma_no_balls

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *